Para Fisioterapeutas que desejam ter sucesso – 4 dicas

Ivan

Dr.Ivan Ervilha

1 Diploma não é tudo

“Fazer uma faculdade é importante, mas não é tudo.”- Bock

Muitos fisioterapeutas formam acreditando que ao terminar a faculdade terão clínicas ou consultórios cheios ou mesmo pensam que terão belos empregos. Mas esta não é a realidade! E não é exclusividade da fisioterapia, esta realidade existe para todos os profissionais da saúde e do bem-estar.

Nós profissionais da saúde somos por essência PROFISSIONAIS LIBERAIS. E o que significa ser um profissional liberal?

profissional liberal tem formação universitária ou técnica e tem liberdade para executar a sua atividade, podendo ser empregado, empresário ou trabalhar por conta própria. Exemplos: fisioterapeutas, médicos, advogados, arquitetos, dentistas, jornalistas.
Seja você um empegado ou empresário ou mesmo trabalhar por conta própria, todos possuem um ponto em comum que é o grande segredo para o sucesso profissional:

Oferecer o resultado desejado por seu cliente!

Na prática, isso significa escolher caminhos acadêmicos mais tortuosos. Decidir ir para um curso porque ele é mais fácil, segundo o chefe de pessoas do Google, pode subtrair pontos do seu currículo.”

Busquem cursos de conteúdo e relevância altos. Certamente um curso de final de semana não terá o mesmo conteúdo e relevância de um curso de meses de formação.

“Por isso, o primeiro conselho de Bock é: escolha um curso que não aumente apenas o seu conhecimento sobre determinado assunto, mas que forneça “habilidades que serão valorizadas no mercado de trabalho”, afirmou Bock ao New York Times.

 

2 Aprenda a ser analítico

“De acordo com Bock, a habilidade mais escassa no mercado de trabalho hoje é a capacidade de ser analítico. “

Você não precisa ser um fisioterapeuta incrível, o melhor do Brasil, mas para oferecer os resultados de verdade você precisa ser capaz de pensar de uma maneira formal, lógica e estruturada

Segundo Bock, a criatividade é algo natural do ser humano. O pensamento lógico e analítico, não. Mas o segredo dos profissionais mais eficientes está em conciliar os dois aspectos, ele explica.

Entender as desarmonias do corpo humano e chegar à verdadeira causa de seus problemas é o grande desafio do fisioterapeuta. Devemos ver de forma analítica cada segmento e sistema envolvido na lesão e trata-los analiticamente mas de forma global.

3 Seja específico ao compor o currículo x Seja eficaz e eficiente

Aqui Bock dá uma dica de como fazer um currículo – Evite generalizações e adjetivos vazios. Quanto mais dados objetivos, melhor. “A chave é enquadrar seus pontos fortes como:’Eu conquistei X, relacionado a Y, fazendo Z”, diz.

Mas como temos um mercado com baixo índice de empregos prefiro focar em como atrair mais clientes:

Ofereça o resultado desejado em menos tempo e a um custo digno.

Ser eficaz significa dar resultado positivo. Ser eficiente significa oferecer o resultado positivo a baixo custo.

Os custos da fisioterapia precisam seguir uma nova lógica, mas esta lógica só se faz possível se o fisioterapeuta for capaz de oferecer resultado em poucas sessões. Tratamentos eternos não motivam os clientes e muito menos as operadoras de planos de saúde a pagar melhores valores. Busque cursos completos, de formação longa (1 ano no mínimo), que ofereçam prática supervisionada e acompanhamento dos profissionais. Aperfeiçoe sua técnica! Assim você conseguirá oferecer resultados entre 1 a 5 sessões. Conseguindo assim praticar valores dignos à nossa profissão.

4 Conte histórias com pé e cabeça nos atendimentos

“ Como em boa parte das provas na faculdade, o maior erro de um candidato (ou aluno) é não mostrar seu processo de pensamento para chegar a cada resposta. Por isso, para eliminar discursos vazios ou confusos, Bock sugere a seguinte estrutura: “Aqui está o atributo que eu vou demonstrar; esta é a história que o demonstra e aqui, como ela faz isso”, detalha.

Aplique esta estrutura nos seus atendimentos! Explique passo a passo como você trabalha, a história da técnica que você utiliza e como o tratamento ocorrerá. Não deixe seu cliente as cegas durante o tratamento, ele precisa estar ciente de tudo o que esta acontecendo e de suas possibilidades.

Essas são algumas dicas de como melhorar seu fluxo de clientes. Em breve novos posts aqui no Blog Fisioterapeutas Empresários e sempre pela Plataforma LocusPrime ( www.locusprime.com.br   lançamento em breve).

“Quem determina quanto você, fisioterapeuta, recebe é você mesmo! Por sermos profissionais liberais possuímos em nossas mãos tudo que se faz necessário para desenvolvermos nosso trabalho. Você precisa assumir sua responsabilidade no processo de tratamento dos clientes, ser independente, melhorar suas técnicas e por isso cobrar valores justos e dignos. Seja você autônomo, empresário ou empregado! Invista em você e mude para melhor!”   Ivan Ervilha

 

Ivan Ervilha

CEO Grupo Ivan Ervilha

CEO LocusPrime

Fisioterapeuta Liberal Autônomo e Empresário