Palestra – O que posso ser como Fisioterapeuta?

Unifor_turma_sem_1

Hoje, 04/09/2014, a convite das Professoras Cristhina Brasil e Cristina Santiago, tive a oportunidade de falar para acadêmicos do primeiro semestre do Curso de Fisioterapia da UNIFOR(Universidade de Fortaleza). Sala cheia de gente bonita e interessada em saber o que é ser Fisioterapeuta.

Abordamos vários temas, desde a escolha dos serviços público, privado ou educacional até o nosso tão desejado Referencial Nacional de Honorários. A turma, bem participativa, me mostrou que nossos caminhos na Fisioterapia ficam cada vez mais claros.

É isso ai gente, VALEU UNIFOR.

Para ver a palestra: Para acessar a palestra veja: http://goo.gl/2xCszx

O que é Convenção Coletiva – Salário do Fisioterapeuta

convenção coletiva3

Chamamos Convenção Coletiva os acordos realizados entre os SINDICATOS DE TRABALHADORES  FISIOTERAPEUTAS e EMPREGADORES(clínicas, hospitais ou demais empresas contratantes)

Uma vez por ano, na data-base, é convocada Assembléia Geral para instalar o processo de negociações coletivas. Isto significa que, nesta data, reajustes, pisos salariais, benefícios, direitos e deveres de empregadores e FISIOTERAPEUTAS serão objeto de negociações.

Se os sindicatos, autorizados pelas respectivas assembléias gerais, estiverem de acordo com as condições estipuladas na negociação assinam a Convenção Coletiva de Trabalho, o documento que deverá ser registrado e homologado no órgão regional do Ministério do Trabalho (DRT).

As determinações da Convenção Coletiva atingem a todos os integrantes da categoria. A Convenção Coletiva entra em vigor três dias após a data de entrega (protocolo) no DRT, conforme determina o parágrafo 1o. do art. 614 da Consolidação das Leis do Trabalho (C.L.T.). Quem tem direito: As decisões estipuladas nas convenções coletivas transformam-se em direitos e deveres para todos os trabalhadores e empregadores.

No Ceará, você poderá poderá baixar o documento acessando o link: Convenção Coletiva_ 2013-2014

Em São Paulo, você poderá poderá baixar o documento acessando o link: Convenção Coletiva_2013-2014

FONTE: SITE DO CREFITO 06 / SINFITO SP

Me formei em Fisioterapia, e agora?

chinelos

Como ja me disse uma vez meu eterno e saudoso professor da PUCCAMP José Américo da Silva: ” – Luis, não se preocupe, você dorme estudante e acorda profissional”. O medo no ultimoanista do curso de Fisioterapia é típico, pois sabe que em breve estará sendo totalmente responsável por seus atos como profissional recém formado. A primeira constatação que observamos é que o “conhecimento técnico” não será suficiente para que consigamos a credibilidade que merecemos. Minha orientação é que esse aluno procure realizar um processo de “desmame” progressivo de sua amada Faculdade, ou, pelo menos, da forma de se relacionar com os estudos realizados até aquele momento. Isso poderá ser feito através de cursos de especialização, residências, formação ou até, para quem gosta mesmo da parte acadêmica um mestrado. A definição desse caminho estará guiando no aluno rumo aquilo que ele pretende ser.

Hoje surgem muitos oportunidades de concursos públicos. É bem verdade que o salário não é aquele que gostaríamos que fosse, mas no mínimo adquirimos experiência para algo que seja melhor. Vale ressaltar que os Crefitos estão ai para salvaguardar o direito desses concursados quando a remuneração está abaixo de valores vis.

Alguns mais impetuosos e/ou afortunados desejam abrir logo seus negócios e ver o que vai dá. Nesse caso recomendo cautela, pois não é comum observarmos o desenvolvimento empresarial ao longo da formação fisioterapêutica. O Sebrae pode ser um bom caminho para responder tais questionamentos. Recomendo a leitura de outro texto por nós publicados: Fisioterapeuta empresário, eu? e ainda “ Pequenos Conselhos para Empreender em Fisioterapia

Não podemos deixar de mencionar também aqueles colegas que desejam trabalhar em clínicas privadas, muitas vezes, recebendo produtividade paga de acordo com os valores repassados pelas Operadoras de Planos de Saúde, veja os textos: “Fisioterapeuta é explorado ou não conhece o seu valor?” e também “Conheça o RNHF – Referencial Nacional de Honorários Fisioterapêuticos”

Um caminho muito seguido também é o Atendimento domiciliar: “Fisioterapia domiciliar pode ser uma ótima oportunidade de negócio.”

Enfim, ao longo de todo o nosso blog temos posts, colocações, comentários e dicas que podem guiar o Fisioterapeuta na busca de sua autonomia.

Um abraço

 

Luis Henrique Cintra

Fisioterapeuta Consultor