RNPF x TUSS x ROL – Entenda a diferença

Referencial xTuss x RolÉ muito comum em discussões entre as associações de prestadores de serviço o uso dos termos acima descritos. Infelizmente esse assunto, muitas vezes, não chega ao mercado ou, mesmo ainda, nos bancos de faculdade. Tentaremos, nesse post, descrevê-los e compará-los.

O RNHF é um documento criado pelo COFFITO mediante estudo da FGV para estabelecer os padrões mínimos de remuneração dos prestadores de serviços em Fisioterapia, sejam esses pessoas físicas(profissional liberal) ou pessoa jurídica(empresas, cooperativas etc). Nesse documento é decrito não apenas os valores, mas uma terminologia que foi desenvolvida com base na CIF(Classificação Internacional de Funcionalidade). Esse é dividido em capítulos e esses em níveis de complexidade.Esse

documento deve servir como PARAMETRO NAS NEGOCIAÇÕES COM AS OPERADORAS ou então como referencia mínima na cobrança de procedimentos fisioterapêuticos.

A TUSS ou Terminologia Unificada da Saúde Suplementar é uma tabela que foi criada pela ANS (Agência Nacional de Saúde) e tem como objetivo padronizar a nomenclatura utilizada pelas diferentes OPS (Operadoras de Planos de Saúde). Até certo tempo a FISIOTERAPIA NÃO TINHA NOMENCLATURA PRÓPRIA, HOJE NÓS TEMOS, estamos descritos nessa relação de procedimentos. Essa relação muda constantemente de acordo com A PRESSÃO E RESPALDO QUE CADA PROFISSÃO POSSUI. AINDA NÃO CONSEGUIMOS COLOCAR NA TUSS OS “NÍVEIS DE COMPLEXIDADE” descritos em nosso RNPF.

O ROL DE PROCEDIMENTOS define uma lista de consultas, exames e tratamentos que os planos de saúde são obrigados a oferecer, conforme cada tipo de plano de saúde – ambulatorial, hospitalar com ou sem obstetrícia, referência ou odontológico. Essa lista é válida para os planos contratados a partir de 02 de janeiro de 1999, os chamados planos novos. É válida também para os planos contratados antes dessa data, mas somente para aqueles que foram adaptados à Lei dos Planos de Saúde. É O MÍNIMO QUE AS OPERADORAS DEVEM OFERECER AOS USUÁRIOS.

Em 2014 foi introduzida a CONSULTA FISIOTERAPÊUTICA no ROL DE PROCEDIMENTOS.

 

Luis Henrique Cintra

Consultor em Negócios de Saúde

Consulta Fisioterapêutica, mais uma conquista.

consulta fisioterapia

O caminho da autonomia dentro da Fisioterapia vem sendo percorrido desde os primórdios de nossa profissão. O Fisioterapeuta, profissional de nível superior, respaldo pelo  DECRETO LEI N. 938, DE 13 DE OUTUBRO DE 1969 vem evoluindo anualmente no âmbito científico, cultural, político e empresarial conseguindo, assim, obter o espaço que lhe é permitido.

Desde o início de 2014 que uma das conquistas mais importantes dos últimos anos foi garantida pelo COFFITO, representado na figura de Dra.Marlene Izidro, Iaponira Pimental e Francimar Ferrari,  junto às OPS(Operadoras de Plano de Saúde). Essa conquista foi a CONSULTA FISIOTERAPÊUTICA, agora pertencendo ao ROL DE PROCEDIMENTOS DA ANS, ou seja, agora, obrigatória. Em nosso referencial de honorários(RNPF), essa aparece com o código “13106902″, na TUSS “50000144”. Os valores desse procedimento estão descritos em nossa tabela, contudo, a aplicação dos mesmos somente acontecerão com a união de nossa classe frente a negociações com as operadoras.

A FENAFISIO, entidade que representa as Associações de Prestadores de Serviços de Fisioterapia de todo o  Brasil, tem reunido-se sistematicamente na busca de compartilhar informações que proporcione aos Serviços de Fisioterapia uma justa remuneração.

Maiores informações no site:  www.fenafisio.com.br

 

 

 

 

IPM abre credenciamento para fisioterapeutas e clínicas de fisioterapia

IPM

O INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DO MUNICÍPIO DE FORTALEZA – IPM,

em conjunto com o Secretário Municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão, no uso de suas atribuições legais, por intermédio do Instituto Municipal de Pesquisas, Administração e Recursos Humanos–IMPARH, estabelece as normas e torna pública a abertura de inscrições de propostas para o CREDENCIAMENTO DE PESSOAS FÍSICAS E JURÍDICAS para a prestação de serviços de saúde aos usuários do IPM SAÚDE período de 12 a 25 de maio de 2014.

A tabela de procedimentos oferecida está bem aqui de nosso referencial de honorários(RNHF) porém, chamo atenção especial para o Anexo XIV | Tabela de Honorários de Fisioterapia e Normas de Autorização de Procedimento, alertando que essa tabela está fora do padrão TUSS, contudo o item que está pagando melhor é o 2.01.03.33 – 6 Manipulação Vertebral *

 

Maiores informações acesse: http://sitio.imparh.ce.gov.br/selecao-em-andamento-credenciamento-do-ipm/

 

FONTE: SITE DO IMPARH

 

Luis Henrique Cintra