SIMPLES – Mais uma conquista de nossa classe.

simples fisioterapia

Quem tem um negócio em Fisioterapia sabe das inúmeras dificuldades para mantê-lo  funcionando, sejam essas operacionaIs, sejam essas financeiras. Ontem, 04/06/2014, tivemos uma vitória histórica para nossa categoria, além de conseguir entrar no SIMPLES, estamos, também, no ANEXO III.  Isso significa os seguintes tributos: IRPJ, CSLL, PIS/Pasep, Cofins, IPI, ICMS, ISS e a Contribuição para a Seguridade Social destinada à Previdência Social a cargo da pessoa jurídica (CPP), antes pagos de maneira separada, agora irão ser unificados como descrevem a tabelas abaixo:

VEJA COMO ESTAMOS ATUALMENTE

IRPJ:  4,8%

CSLL: 2,88%

PIS: 0,65%

COFINS: 3,00%

ISS: 3,00%

CPP: 26,8/% sobre a folha de pagamento

 

VEJA COMO FICAREMOS

RECEITA BRUTA                                                   ALÍQ        IRPJ         CSLL     COFFINS      PIS           CPP           ISS
Até 120.000,00 6,00% 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% 4,00% 2,00%
De 120.000,01 a 240.000,00 8,21% 0,00% 0,00% 1,42% 0,00% 4,00% 2,79%
De 240.000,01 a 360.000,00 10,26% 0,48% 0,43% 1,43% 0,35% 4,07% 3,50%
De 360.000,01 a 480.000,00 11,31% 0,53% 0,53% 1,56% 0,38% 4,47% 3,84%
De 480.000,01 a 600.000,00 11,40% 0,53% 0,52% 1,58% 0,38% 4,52% 3,87%
De 600.000,01 a 720.000,00 12,42% 0,57% 0,57% 1,73% 0,40% 4,92% 4,23%
De 720.000,01 a 840.000,00 12,54% 0,59% 0,56% 1,74% 0,42% 4,97% 4,26%
De 840.000,01 a 960.000,00 12,68% 0,59% 0,57% 1,76% 0,42% 5,03% 4,31%
De 960.000,01 a 1.080.000,00 13,55% 0,63% 0,61% 1,88% 0,45% 5,37% 4,61%
De 1.080.000,01 a 1.200.000,00 13,68% 0,63% 0,64% 1,89% 0,45% 5,42% 4,65%
De 1.200.000,01 a 1.320.000,00 14,93% 0,69% 0,69% 2,07% 0,50% 5,98% 5,00%
De 1.320.000,01 a 1.440.000,00 15,06% 0,69% 0,69% 2,09% 0,50% 6,09% 5,00%
De 1.440.000,01 a 1.560.000,00 15,20% 0,71% 0,70% 2,10% 0,50% 6,19% 5,00%
De 1.560.000,01 a 1.680.000,00 15,35% 0,71% 0,70% 2,13% 0,51% 6,30% 5,00%
De 1.680.000,01 a 1.800.000,00 15,48% 0,72% 0,70% 2,15% 0,51% 6,40% 5,00%
De 1.800.000,01 a 1.920.000,00 16,85% 0,78% 0,76% 2,34% 0,56% 7,41% 5,00%
De 1.920.000,01 a 2.040.000,00 16,98% 0,78% 0,78% 2,36% 0,56% 7,50% 5,00%
De 2.040.000,01 a 2.160.000,00 17,13% 0,80% 0,79% 2,37% 0,57% 7,60% 5,00%
De 2.160.000,01 a 2.280.000,00 17,27% 0,80% 0,79% 2,40% 0,57% 7,71% 5,00%
De 2.280.000,01 a 2.400.000,00

 

Essa medida ainda terá que passar pelo Senado e pelo sancionamento da presidência da república, mas, com certeza, demos um passo gigantesco para o empreendedorismo na Fisioterapia brasileira, pois teremos maior facilidade de contratar Fisioterapeutas e demais profissionais de apoio que garantam a qualidade necessária aos nossos serviços.

O Blog Fisioterapeutas Empresários parabeniza todos os colegas e agradece em especial ao Presidente do COFFITO Roberto Cepeda , Marlene  Izidro e Izabela Alvares  e todos os membros da FENAFISIO por todo empenho na conquista desse objetivo.

 

Luis Henrique Cintra

 

Contabilidade – Faturamentos de uma clínica de Fisioterapia

5-faturamento

Numa clínica de Fisioterapia teremos dois tipos de faturamento: Faturamento Fiscal e Faturamento Real. O Faturamento fiscal é aquele obtido através da emissão de notas fiscais logo que recebamos um pagamento vindo de outra empresa, como, por exemplo, uma Operadora de Plano de Saúde.

Tal faturamento, gera impostos municipais e federais. Já o Faturamento Real engloba o Faturamento acima descrito mais o Faturamento proveniente de pacientes que pagam diretamente à clínica, a segunda parte desse faturamento não exige, necessariamente, uma nota fiscal pelo serviço realizado, o Fisioterapeuta poderá emitir um recibo e permanecer dentro da faixa de isenção do governo federal.

Um abraço,
Luis Henrique Cintra

Contabilidade – O que são os Custos Fixos?

Chamamos custos fixos aqueles que não se relacionam diretamente com a prestação de serviços fisioterapêuticos em si, ou então, contribuirão de maneira muito pequena para isso.

Utilizaremos esse conhecimento para calcularmos, por exemplo, quando gastamos por hora com o pagamento do aluguel. Imagine que esse seja de R$ 1200,00 e que seu consultório funciona por 20 dias úteis no mês e por 8 horas diárias. No final, veremos que você paga R$ 7,50 por cada hora de aluguel a cada mês, o mesmo acontecerá com os gastos com energia, telefone, água, luz e folha de pagamento, dentre outros.

Por isso, temos que ser altamente rigorosos com o tempo. Quanto menos disponíveis somos, mais caro, para nós, torna-se nossa hora.

Um abraço,
Luis Henrique Cintra