Fisioterapeuta – Garanta sua vaga no mercado

Vaga no mercado

Não é novidade que a Fisioterapia, nossa profissão, é jovem. Porém, devido ao dinamismo da categoria,  faculdades,  especializações residências, congressos, entidades, cursos e negócios na área surgiram nos últimos anos. Enfim,nos tornamos úteis para milhões de pessoas no mundo, mas, parece-me que ainda falta o Fisioterapeuta entender isso.

Pelas palestras e eventos, que organizo e participo, vejo jovens, ávidos por conhecimentos, sejam técnicos, sejam de vida, lotarem os auditórios na busca de uma tão sonhada autonomia, que, infelizmente, muitas vezes é cerceada pelo mercado.

Nada adiantará, aqui nesse momento, discorrer sobre a realidade junto as OPS(Operadoras de Planos de Saúde), entidades que nunca respeitaram nossa palavra e que gastam menos de 1% de seu faturamento no pagamento de nossos honorários. Um dia, e por isso lutar, o Fisioterapeuta entenderá que tais entidades somente existem, de direito, se ofertarem nossos serviços. O custo para essas é tão baixo que é preferível contratar empresas prestadoras de serviços que verticalizar o serviço(ter uma equipe própria) dentro de seus estabelecimentos.

Em esferas superiores ganhos fantásticos já foram garantidos. Estaremos no SIMPLES em 2015, tivemos nossos direitos assegurados com o veto parcial sobre o ATO MÉDICO, estamos na ANS e a cada dia temos mais mestres e doutores em Fisioterapia. Nos resta, contudo, o espírito corporativista, a visão empreendedora, a VONTADE DE SER AUTÔNOMO e NÃO EMPREGADO, ai sim teremos o que merecemos.

O acadêmico de Fisioterapia ou aquele que está iniciando suas atividades precisa entender que o que irá garantir sua vaga no mercado NÃO SERÁ O SEU CONHECIMENTO TÉCNICO, mas a CAPACIDADE DE ASSUMIR E HONRAR COMPROMISSOS.

 

Luis Henrique Cintra

Fisioterapeuta Consultor

Palestra – O que posso ser como Fisioterapeuta?

Unifor_turma_sem_1

Hoje, 04/09/2014, a convite das Professoras Cristhina Brasil e Cristina Santiago, tive a oportunidade de falar para acadêmicos do primeiro semestre do Curso de Fisioterapia da UNIFOR(Universidade de Fortaleza). Sala cheia de gente bonita e interessada em saber o que é ser Fisioterapeuta.

Abordamos vários temas, desde a escolha dos serviços público, privado ou educacional até o nosso tão desejado Referencial Nacional de Honorários. A turma, bem participativa, me mostrou que nossos caminhos na Fisioterapia ficam cada vez mais claros.

É isso ai gente, VALEU UNIFOR.

Para ver a palestra: Para acessar a palestra veja: http://goo.gl/2xCszx

Clínicas de fisioterapia são alvos de ação – Dourados News – Notícias de dourados e região.

Eduarda Rosa

O Procon (Programa de Proteção e Defesa do Consumidor) de Dourados está fiscalizando as clínicas de fisioterapia no município, como objetivo de diminuir a prática de vários atendimentos ao mesmo tempo, o que prejudica, segundo o órgão, a qualidade ao usuário e colabora para a precarização da profissão.

O diretor do Procon, Rosemar de Mattos, disse que as fiscalizações começaram nesta semana, porém, ainda não tem maiores detalhes sobre a ação. “Ainda é cedo para dizer como está o panorama em Dourados”, disse.

O Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional de MS (Crefito) denunciou ao Ministério Público Estadual (MPE) sobre a precarização do atendimento em Fisioterapia ligado as operadoras de planos de saúde.

De acordo com divulgação do Crefito, a medida é inédita no país e deve servir de referência para outros municípios e Conselhos Regionais de Fisioterapia em todo o Brasil, que vivem a mesma situação diante das práticas adotadas pelas clínicas e pelas operadoras de planos de saúde.

Segundo o presidente do Conselho, Carlos Alberto Eloy Tavares, hoje, há procedimentos de Fisioterapia e Terapia Ocupacional sendo custeados por R$ 5 a 10. Há casos de fisioterapeutas que recebem R$ 1 por uma sessão que deveria durar 50 minutos. Esta remuneração ínfima precariza o atendimento.

“O empresário, para pagar suas contas, faz volume. Ele não pode atender um paciente por 50 minutos ganhando R$ 2. Então, atende 10 pacientes em 50 minutos para garantir uma receita no final do mês. No entanto não oferece saúde de qualidade. Nossa preocupação é garantir a qualidade do atendimento mediante o cumprimento da legislação”, afirma o presidente.

Para o Conselho, uma adequação emergencial desta situação passa, necessariamente, por uma revisão dos contratos com os planos de saúde com base no referencial de honorários das profissões.

Fonte: Clínicas de fisioterapia são alvos de ação – Dourados News – Notícias de dourados e região..

Fisioterapia, profissão ou mais um serviço?

Profissão ou serviço

O Fisioterapeutas  são profissionais, que em sua grande maioria, são apaixonados pelo o que fazem. Não há recompensa maior que conseguir devolver a função perdida por alguém através de condutas simples, porém, sistemáticas e eficazes. O grau de importância  na vida das pessoas é imensurável. Somente quem precisou, é quem sabe o verdadeiro “valor” do Fisioterapeuta.

No Brasil, nossa profissão é praticada há mais de 100 anos, porém, oficializada há menos de 50. Surgimos, na realidade, como um adendo, uma colaboração, um serviço que “dava uma força” para outros profissionais serem laureados por nosso esforço. Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais são os focos da criação de nossa profissão, Instituto Ademar de Barros e ABBR estão entre os primeiros espaços destinados a “prestação de serviços fisioterapêuticos”.

Fomos ajudantes, depois auxiliares, depois técnicos e a partir de 1969 profissionais de nível superior. Quem nos ensinava? Quem nos supervisionava? Nós avaliamos e prescrevemos, ou somente executamos? Diariamente centenas de perguntas como essas giram o cotidiano, mesmo de forma “abafada”, o cotidiano de inúmeros profissionais que sonham com a autonomia.

Não pedimos para ter os nossos serviços pagos pelas Operadoras de Plano de Saúde. Médicos que, na época do inicio desse sistema de saúde, possuíam “serviços” onde se “aplicava” as “fisioterapias” dominavam o mercado. Com o tempo, os “donos de clínicas” começaram a mudar de perfil, o Fisioterapeuta, agora, assumia tal posição. Contudo, esse não se preparou para tanto e observamos inúmeros problemas desde então.

O Fisioterapeuta que hoje pretende entrar no mercado, seja como autônomo, seja  como empresa, ou então, através de concursos públicos, deve entender que precisa COMPORTAR-SE COMO PROFISSIONAL E NÃO COMO UM CONDUTOR DE SERVIÇOS, sendo, portanto necessários, inúmeros conhecimentos, além dos técnicos,   para o estabelecimento desse no mercado de trabalho. Isso deve começar ainda nos bancos escolares.

Luis Henrique Cintra

Fisioterapeuta Consultor

Empreendendo com Drenagem Linfática

Empreender Drenagem Linfatica

Hoje tive  a honra de participar do módulo de empreendedorismo no curso de Drenagem Linfática Manual ministrado por Dra.Lena Monteiro Cintra. Aos p0ucos vamos observando que os métodos de tratamento vão se enriquecendo com os conhecimentos de gestão e empreendedorismo. O Fisioterapeuta moderno sabe que conhecer os recursos terapêuticos é uma das etapas para o sucesso profissional.

Abordamos temas como EMPREENDER NA FISIOTERAPIAATENDIMENTOS EM DOMICÍLIO, TRIBUTAÇÃO NA FISIOTERAPIA, INVESTIMENTOS INICIAIS, REGIONALIZAÇÃO, CUSTOS FIXOS, CUSTOS VARIÁVEIS, CÁLCULO DO VALOR DA HORA DE TRABALHO, CONTRATOS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO, MARKETING, PONTO DE EQUILÍBRIO E LUCRATIVIDADE. Enfim, temas abordados diariamente em nosso blog.

Espero que essas horas possam ter sido úteis para as novas FISIOTERAPEUTAS EMPRESÁRIAS. Que esses conhecimentos possam contribuir na tomada de decisões, no relacionamento com seus clientes ou na busca de nossa tão merecida autonomia.

Abraços

Luis Henrique Cintra

Fisioterapeuta Consultor

 

 

 

 

 

 

Seleção Fisioterapeutas e demais profissionais da Saúde – Prefeitura de Aquiraz

aquiraz1

Estarão abertas a partir desta terça-feira, 10 de junho, as inscrições da seleção pública para diferentes funções e níveis de escolaridade para trabalho temporário nas unidades e programas da Secretaria de Saúde de Aquiraz, com duração de um ano e podendo ser prorrogado por mais um ano.

Para o secretário de saúde de Aquiraz, Willames Freire Bezerra, ao todo, conforme o edital da seleção pública simplificada número 002/ 2014, são 193 vagas para enfermeiros, auxiliares de enfermagem, médicos, odontólogos, fisioterapeutas, terapeuta ocupacional, farmacêuticos, nutricionistas, assistentes sociais, fonoaudiólogos, psicólogos, educadores físicos, técnicos em gesso, técnicos em raio-x, auxiliares de serviço, agentes comunitários de saúde, agentes de combate às endemias, motoristas com carteira de habitação D, vigias e agentes administrativos.

Além do dia 10, haverá mais dois dias para inscrições. Na quarta-feira, 11, e na sexta-feira, 13, os interessados devem comparecer na Secretaria de Saúde do Município com os documentos e comprovantes discriminados no edital da seleção pública. 

Para os candidatos às vagas de agentes comunitários de saúde e agentes de combate às endemias a seleção terá duas fases: prova objetiva de conhecimentos específicos e prova de títulos e entrevista. A seleção para os inscritos de nível superior compreenderá apenas a fase de análise de currículos.

O resultado final da seleção pública será divulgado no dia 7 de julho deste ano. O prefeito de Aquiraz, Antônio Guimarães, destaca que a Prefeitura está fazendo a seleção de mais profissionais porque a rede de atenção à saúde do município cresceu, assegurando mais e melhores serviços à população, o que requer ampliação do quadro de profissionais.

Veja Edital

FONTE: Site da Prefeitura de Aquiraz

 

Luis Henrique Cintra

O que é Convenção Coletiva – Salário do Fisioterapeuta

convenção coletiva3

Chamamos Convenção Coletiva os acordos realizados entre os SINDICATOS DE TRABALHADORES  FISIOTERAPEUTAS e EMPREGADORES(clínicas, hospitais ou demais empresas contratantes)

Uma vez por ano, na data-base, é convocada Assembléia Geral para instalar o processo de negociações coletivas. Isto significa que, nesta data, reajustes, pisos salariais, benefícios, direitos e deveres de empregadores e FISIOTERAPEUTAS serão objeto de negociações.

Se os sindicatos, autorizados pelas respectivas assembléias gerais, estiverem de acordo com as condições estipuladas na negociação assinam a Convenção Coletiva de Trabalho, o documento que deverá ser registrado e homologado no órgão regional do Ministério do Trabalho (DRT).

As determinações da Convenção Coletiva atingem a todos os integrantes da categoria. A Convenção Coletiva entra em vigor três dias após a data de entrega (protocolo) no DRT, conforme determina o parágrafo 1o. do art. 614 da Consolidação das Leis do Trabalho (C.L.T.). Quem tem direito: As decisões estipuladas nas convenções coletivas transformam-se em direitos e deveres para todos os trabalhadores e empregadores.

No Ceará, você poderá poderá baixar o documento acessando o link: Convenção Coletiva_ 2013-2014

Em São Paulo, você poderá poderá baixar o documento acessando o link: Convenção Coletiva_2013-2014

FONTE: SITE DO CREFITO 06 / SINFITO SP

Fisioterapia nos esportes, avanços no mercado de trabalho

Fisioterapia nos Esportes

Minha cidade, Fortaleza, sem dúvidas, é uma da mais lindas do Brasil. Sou bairrista sim, mas é nesse cenário que descreverei algumas das características do Fisioterapeuta que deseja trabalhar com atletas, sejam esses, profissionais, ou somente aqueles que realizam suas atividades com alguma frequência, sem desejar, ainda bem, a performace dos jogadores de futebol.

A Fisioterapia nos esportes vem alcançando nos últimos cinco anos patamares nunca observados na história de nossa profissão. A popularização dos métodos de Terapia Manual e demais métodos computadorizados, chegando esses até as faculdades, tornou o Fisioterapeuta um dos profissionais mais requisitados no mercado para garantir as boas condições para a prática dos mais variados esportes.

Em Fortaleza, a onda de pessoas que passou a usar a Beirar Mar como academia é impressionante. Hoje, as “corridas” são verdadeiros eventos em minha cidade. Excelente mercado para quem desejar trabalhar com avaliação da marcha e/ou corrida, palmilhas posturais ou recuperação de lesões causadas pelas práticas acima descritas. Em parceria com outros colegas como: Educadores Físicos, Nutricionistas e Médicos, nós Fisioterapeutas teremos muito que trabalhar com aqueles que buscam sua merecida saúde.

Para aqueles colegas que se direcionam no trabalho com ATLETAS PROFISSIONAIS o foco é outro. Praticantes de MMA, jogadores de futebol, ginastas e demais atletas de diferentes esportes com “metas a cumprir” encontram em nossas mãos  a esperança do retorno aos treinos e, claro, a glória. Faço aqui alusão ao meu amigo Ricardo Regi, ex Fisioterapeuta da Seleção Brasileira de Vôlei Feminino e monitor na Formação de RPGistas e do SGA como exemplo desses profissionais, José Bezerra Goes, Fisioterapeuta do Ferroviário Esporte Clube, Prof.Rafael Temóteo da Universidade Federal do Ceará e Jacques Esmeraldo especialista em Baropodometria e confecção de palmilhas posturais. Abraço a todos!

Luis Henrique Cintra

Fisioterapeuta Consultor

 

 

IPM abre credenciamento para fisioterapeutas e clínicas de fisioterapia

IPM

O INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DO MUNICÍPIO DE FORTALEZA – IPM,

em conjunto com o Secretário Municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão, no uso de suas atribuições legais, por intermédio do Instituto Municipal de Pesquisas, Administração e Recursos Humanos–IMPARH, estabelece as normas e torna pública a abertura de inscrições de propostas para o CREDENCIAMENTO DE PESSOAS FÍSICAS E JURÍDICAS para a prestação de serviços de saúde aos usuários do IPM SAÚDE período de 12 a 25 de maio de 2014.

A tabela de procedimentos oferecida está bem aqui de nosso referencial de honorários(RNHF) porém, chamo atenção especial para o Anexo XIV | Tabela de Honorários de Fisioterapia e Normas de Autorização de Procedimento, alertando que essa tabela está fora do padrão TUSS, contudo o item que está pagando melhor é o 2.01.03.33 – 6 Manipulação Vertebral *

 

Maiores informações acesse: http://sitio.imparh.ce.gov.br/selecao-em-andamento-credenciamento-do-ipm/

 

FONTE: SITE DO IMPARH

 

Luis Henrique Cintra

Me formei em Fisioterapia, e agora?

chinelos

Como ja me disse uma vez meu eterno e saudoso professor da PUCCAMP José Américo da Silva: ” – Luis, não se preocupe, você dorme estudante e acorda profissional”. O medo no ultimoanista do curso de Fisioterapia é típico, pois sabe que em breve estará sendo totalmente responsável por seus atos como profissional recém formado. A primeira constatação que observamos é que o “conhecimento técnico” não será suficiente para que consigamos a credibilidade que merecemos. Minha orientação é que esse aluno procure realizar um processo de “desmame” progressivo de sua amada Faculdade, ou, pelo menos, da forma de se relacionar com os estudos realizados até aquele momento. Isso poderá ser feito através de cursos de especialização, residências, formação ou até, para quem gosta mesmo da parte acadêmica um mestrado. A definição desse caminho estará guiando no aluno rumo aquilo que ele pretende ser.

Hoje surgem muitos oportunidades de concursos públicos. É bem verdade que o salário não é aquele que gostaríamos que fosse, mas no mínimo adquirimos experiência para algo que seja melhor. Vale ressaltar que os Crefitos estão ai para salvaguardar o direito desses concursados quando a remuneração está abaixo de valores vis.

Alguns mais impetuosos e/ou afortunados desejam abrir logo seus negócios e ver o que vai dá. Nesse caso recomendo cautela, pois não é comum observarmos o desenvolvimento empresarial ao longo da formação fisioterapêutica. O Sebrae pode ser um bom caminho para responder tais questionamentos. Recomendo a leitura de outro texto por nós publicados: Fisioterapeuta empresário, eu? e ainda “ Pequenos Conselhos para Empreender em Fisioterapia

Não podemos deixar de mencionar também aqueles colegas que desejam trabalhar em clínicas privadas, muitas vezes, recebendo produtividade paga de acordo com os valores repassados pelas Operadoras de Planos de Saúde, veja os textos: “Fisioterapeuta é explorado ou não conhece o seu valor?” e também “Conheça o RNHF – Referencial Nacional de Honorários Fisioterapêuticos”

Um caminho muito seguido também é o Atendimento domiciliar: “Fisioterapia domiciliar pode ser uma ótima oportunidade de negócio.”

Enfim, ao longo de todo o nosso blog temos posts, colocações, comentários e dicas que podem guiar o Fisioterapeuta na busca de sua autonomia.

Um abraço

 

Luis Henrique Cintra

Fisioterapeuta Consultor