E o futuro? Vamos construir gente!

trabalho-equip

No livro “O símbolo perdido” de Dan Brown tive a oportunidade de ler “um pouco” sobre a Ciência Noética”(http://pt.wikipedia.org/wiki/No%C3%A9tica) e fiquei impressionado com o poder do pensamento positivo. Estamos nesse mundo, assim como todos os animais,  literalmente sobrevivendo pelo tempo que conseguirmos, e certamente nossa existência não será perpetuada por atribulações que nos pré-ocupam, tomando, assim, nosso precioso tempo.

Certa vez, um casal estava jantando, era final do ano, e o marido reclamava de um fato ocorrido  que tinha causado certos problemas no cotidiano. A esposa, desviou a atenção para uma árvore de natal que estava bem iluminada na rua. Sem graça, o marido perguntou se ela estava incomodada com o assunto, e ela apontou para uma das lâmpadas que estava queimada e apenas respondeu: – Acho melhor observar a árvore como um todo, e não aquele foco.

Vamos trabalhar minha gente, vamos estudar, vamos produzir, vamos ser mais úteis e menos egoístas em 2014. Deus não nos deu a capacidade de prever o futuro mas, de tentar construí-lo, ou,  pelo menos, de influenciá-lo. O futuro, meus amigos, não pertence a Deus, ele é de nossa inteira responsabilidade.

FELIZ ANO NOVO

Luis Henrique Cintra

Fisioterapeuta Consultor

O rei perfeito

rei perfeito

Era uma vez um grande guerreiro que viajava por diferentes lugares tentando encontrar um reino que lhe fosse adequado. Cansado de percorrer montanhas e vales ele foi consultar um velho Samurai.

– Mestre,  procuro um lugar para me estabelecer, criar meus filhos e ensinar minha arte para aprendizes.

– Entendo, mas você tem procurado bem?

– Sim, porém, nunca encontrei um Rei que me parecesse adequado.

– Como não, tal rei está em todos os lugares.

– Desculpe minha ignorância mestre, mas não entendi. Como um rei pode estar em todos os lugares?

– O TEMPO é esse tal Rei.

– E como ele governa seus súditos.

– Sendo impiedoso, indiferente e generoso.

– Agora foi que fiquei confuso, como isso é possível?

– O rei será aquilo que você deseja, desde que você assuma seu papel.

– Como é esse papel?

– O Rei será INDIFERENTE com os apressados, IMPIEDOSO com os preguiçosos e GENEROSO com os determinados.

– Então como devo me comportar?

– Somente você saberá essa resposta.

Um abraço,
Luis Henrique Cintra

Fisioterapeuta Consultor

Feliz Natal a todos os Fisioterapeutas Empresários

   feliz natal5

Estamos concluindo mais um ano promovendo a saúde funcional em todos aqueles que nos procuram. Ser Fisioterapeuta é isso, exalar felicidade na conquista de gestos simples, porém, imprescindíveis para o cotidiano.

Meus amigos que o Natal de vocês seja repleto de luz, celebrando assim, seja com a família, seja com amigos, a fé que nos estimula a buscar diariamente a qualidade de vida em cada um de nosso pacientes.

Feliz Natal a todos!

Luis Henrique Cintra

Fisioterapeuta Consultor

Você trabalha, canta ou resolve?

camaleao

Numa floresta vários bichos discutiam suas habilidades de sobrevivência no mundo tão hostil.

As formigas, grandes operárias, relatavam feitos enormes, como a capacidade de união, a liderança e a obstinação em construir formigueiros cada vez maiores.

– Isso nos protege, nossas Fortalezas subterrâneas, somos unidas, daí vem nossa força.

As cigarras, dengosas por natureza, implicavam dizendo:

– Vocês só trabalham porque não sabem cantar. E tem mais, o nosso canto é harmônico e ordenado, o que confunde nossos predadores, enquanto vocês, seduzem-se por qualquer pedacinho de doce, sem falar no tamanduá que tem um língua enorme e leva vocês no papo.

As formigas responderam:

– Do que adianta cantar só no verão? Se esse é vosso trabalho, vocês deveriam fazê-lo o ano inteiro. E tem mais, vocês são tão preguiçosas que até para voar tem dificuldade.

Enquanto elas discutiam suas vaidades, um camaleão foi se aproximando e permaneceu horas observando, movendo apenas os olhos para analisar constantemente a situação.  De repente com um golpe certeiro engoliu suas presas num piscar de olhos dizendo:

– Ainda bem que trabalho só e não faço barulho. Nada como ser invisível.

Luis Henrique Cintra

Fisioterapeuta Consultor

Meta alcançada

 

Imagem

Hoje, a Somma atingiu mais uma meta em 2014. Celebramos. junto com Professor Rodrigo Fragoso e os alunos da UFC, o fechamento do semestre. Para mim,  é muito bom poder contribuir, mesmo que somente com nossa estrutura para o desenvolvimento dessa moçada que está construindo o futuro da Fisioterapia no Brasil. Após 3 anos ausente nas salas de aula, ver um final de semestre com muita alegria é muito bom.  Um forte abraço a todos.

Amigos da UFC seja sempre bemvindos

O PLANO DE NEGÓCIOS EM EMPREENDIMENTOS FISIOTERAPÊUTICOS

Imagem

Antes de começar qualquer empreendimento o Fisioterapeuta deve criar um Plano de Negócio. Esse documento representa um mapa que o mesmo deve seguir para verificar se sua idéia é válida ou não.

 Muitos colegas empreendedores acabam realizando apenas uma parte desse plano, apresentando, dessa forma, problemas futuros devido a situações que não foram previamente estudadas.

 Outra situação muito comum é quando colocamos um negócio e não pensamos em geri-lo, acreditando que tal função não nos compete. Com o passar dos anos,  observamos que para ter algum tipo de lucro, o “livro caixa” não é suficiente. Daí, se não houver uma mudança de hábitos, nosso sonho pode transformar-se em pesadelo.

 Se você tiver que quebrar, o faça no papel e não no mercado. Conheça bem as ferramentas de gestão ainda na faculdade, dessa forma você se preparará para tomar as decisões certas, nas horas certas e de cabeça fria. Conhecimento é poder.

 Curta nossa Fan Page no Facebook e receba as atualizações de nosso Blog Fisioterapeutas Empresários, lá você encontrará dicas para o mundo empresarial da Fisioterapia conseguindo assim informações valiosas para sua autonomia profissional

CAMED descredencia Clínicas de Fisioterapia

Image

Inúmeras clínicas de Fisioterapia estão sendo descredenciadas pela operadora Camed por não concordarem em aceitar sua imposição em reduzir os valores dos procedimentos previamente acordados em último contrato. Basta mencionar que alguma com tradição de mais de 25 anos no mercado.Tal medida fere não apenas as Resoluções Normativas da Agência Nacional de Saúde, como tende a criar situação desconfortável para os usuários desse plano, além de prejudicar o atendimento dos seus clientes.

A Camed já se posicionou em não negociar, no momento, com a APRECEFISIO (Associação dos Prestadores de Serviços de Fisioterapia LTDA), entidade legalmente constituída e que representa a classe dos prestadores de serviço em Fisioterapia.

Pedimos antecipadamente compreensão aos usuários por quaisquer transtornos causados. Informações no telefone (85) 40087800

O que sustenta o sistema é o ímpeto do infante

SONY DSCO eterno poeta Renato Russo em sua música “Senhor da Guerra” descreve uma frase que é mais ou menos assim “lembre-se sempre que Deus está do lado de quem vai vencer”.

Ninguém gosta de perder, não é mesmo. As pessoas, contudo, esquecem que quando vão para a guerra, principalmente os que estão na linha de frente, estão altamente propensas a nos deixar.Ora bolas, mas isso é um detalhe, afinal de contas, mais vale uma medalha no peito e 1 minuto de silêncio a toda uma vida com família e filhos.

Procuro ler sempre blogs, comentários e propagandas sobre minha querida profissão, A Fisioterapia, todos os dias. Consegui identificar, em minha opinião, alguns tipos de situações:

– A primeira é que existem muitos colegas (alunos e profissionais) que se chateiam muito com a história dos protocolos de Fisioterapia. Aquela velha ladainha da receita dolo do Ondas Curtas, Ultrassom e Tens.

– A segunda é justamente a continuidade da primeira que mostra a saída é a Terapia Manual. Pois o tratamento é individual e ai cada caso é um caso. Como se não houvesse protocolos de atendimento na terapia manual.

– A terceira é o povo não é mais Fisioterapeuta mas que passa pra todo mundo que tudo que conseguiu na vida foi como Fisioterapeuta e ai vende os seus produtos.

– A quarta é a turma do barato coletivo. Ferramenta tão criticada, até pelos conselhos.

– A quinta é do pessoal que tapa o sol com a peneira dizendo que a gente só tem que atender os ricos. È porque não compensa atender planos de saúde.

– A sexta é o povo que começa a falar da Fisioterapia e mistura com os problemas nacionais e não reponde nada.

– A oitava é a turma que acha até legal o que leu mas não comenta por não querer assumir alguma coisa.

– A nona é a turma que ama o que faz, mas não ama o que ganha. Normalmente ainda não tiveram filhos e menos de 30 anos.

A décima é a turma dos novos conceitos tipo Pilates Evolution, Pilates Aquático, Pilates Aéreo,

– A sétima são os donos da verdade, que acredito devo está me comportando como tal.

Você, leitor, já imaginou o caos que seria se todos os alunos dos cursos de Fisioterapia buscassem outra profissão? Sim a Fisioterapia é linda, eu também acho, afinal de contas tento fazer meu papel há tanto tempo.

Não acho que a gente tem que ter cargo político para poder fazer alguma coisa pela Fisioterapia. Todos os políticos que lá estão, parecem que lá permanecem mais pelo desejo nossa inércia, que pelo real papel que devem assumir.

Nós somos órfãos de entidades de classe:

– Do que adianta ser registrado num conselho, se o mesmo não me protege no exercício ilegal da profissão? A prova são os ESTÁGIOS IRREGULARES QUE DESEMPREGAM DIARIAMENTE AQUELES QUE PAGAM OS SEUS CONSELHOS ?

– Do que adianta fazer parte de uma associação se essa parece apenas está voltada para chancelar congressos e nunca estipula honorários junto a planos de saúde ?

– Do que adianta ser filiado a sindicatos se esses são lutam contra as entidades públicas e nunca contra as privadas ?

No final disso tudo vemos a massa sendo manipulada pelo marketing que está tudo bem e nós já conseguimos muita coisa.

Um abraço,
Luis Henrique Cintra

A importância de uma Associação

uniao

Muitos colegas me perguntam se a criação dessa ASSOCIAÇÃO DE FISIOTERAPEUTAS EMPRESÁRIOS poderá resolver nossos problemas de autonomia.

Minha resposta é sempre a mesma: – A diferença de uma instituição que dá certo e outra que não dá está na crença de que nossa causa é justa. Temos que nos comportar e agir como profissionais, não adianta ter uma “imagem” perfeita se não estivermos preparados para dizer “NÃO” na hora certa.

Não fazemos massagemzinha, não damos tapinha nas costas ou carregamos gelo. Somos profissionais que Avaliamos, orientamos e prescrevemos e realizamos procedimentos terapêuticos, FISIOTERAPÊUTICOS. Não precisamos de FAVOR ou RECONHECIMENTO de outros profissionais, quem deve dar o nosso devido valor somos nós mesmos e aqueles que atendemos. Somente assim nossa entidade será forte.

Um abraço,
Luis Henrique Cintra